Eu vou dançar!

Decidi parar de ouvir minha cabeça e seguir meu coração. Me matriculei em uma faculdade de dança que sempre quis fazer mas nunca achei que eu poderia realmente levar como algo “sério”.

A cabeça pira tentando adivinhar mil formas de ver como isso vai dar errado e que eu vou acabar na rua ou sendo muito infeliz em um emprego qualquer. Mas meu coração tá saindo do peito gritando em uma celebração há muito contida. E sinto que mesmo se tudo der “errado” vai estar tudo “certo”, sei que dessa vida não vou viver e morrer com o torturante e agonizante “e se eu tivesse feito aquilo que eu realmente queria…”

Eu amo dançar, não sei porque, não faço a menor idéia. Eu só danço, é como se fosse parte de mim. Danço o que sou, o que sinto, danço pra liberar a dor, pra me sentir, pra me conectar, pra sair dos meus padrões, pra me alegrar quando a vida não tá fácil. Danço pra lembrar que eu existo.

O que e como eu vou fazer depois dessa faculdade? Sinceramente eu não sei.

O que eu sei é que eu preciso ir sentir com a minha própria pele e dançar com meus próprios pés pra saber. O amanhã ninguém sabe mesmo, e ainda bem! Que não deixemos nossos medos e inseguranças sobre o futuro estraguem a delícia de ser surpreendido por ele.

Que tenhamos coragem de seguir essa voz que vem lá de dentro, não se deixando levar por irreais consequencias que estão só na nossa cabeça. Que tenhamos confiança que nada importa mais do que ser de verdade quem somos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *